- Por Marcos Melo -

Não é de hoje que o Pr. Silas Malafaia vem sendo caluniado e difamado na internet. O You Tube está lotado de frases e partes de mensagens que ele prega, tiradas totalmente de um contexto geral, para tentar denegri-lo.

Uma das mais famosas é a montagem dos ativistas gays para tentar marcá-lo como homofóbico.

A outra é uma montagem dele no estúdio com um spray mata capeta, dizendo que ele estava vendendo tal produto. E a mais nova e absurda tentativa de caluniá-lo é uma montagem de fotos.

O Pr. Silas Malafaia esteve na Assembleia de Deus Vitória em Cristo em Natal, Rio Grande do Norte, e recebeu uma placa de moção da Câmara Municipal de Natal, isto na presença de mais de três mil pessoas. O absurdo da maldade é que plantaram em cima dessa placa um pseudo diploma da maçonaria, a fim de rotulá-lo como maçom.

Compare as fotos:

 

Diante das calúnias, montagens e difamações, o Pr. Silas Malafaia comenta:

“Não é de hoje que tentam, através de vias mentirosas, dizer que sou maçom. Ironicamente, eu digo que para eu ser maçom, só se o grão-mestre é Jeová e a loja maçônica for a sede da Assembleia de Deus Vitória em Cristo.

Eu tenho que dar risada dessa cambada de invejoso e filhos do diabo que não suportam ver a benção de Deus sobre a vida dos outros.

Por um outro lado, apesar de tanta calúnia e difamação, eu vejo uma coisa positiva: os amigos nos fazem bem, mas são os inimigos que nos promovem.

O que seria de Moisés se não existisse Faraó? O que seria de Josué se não houvessem os povos inimigos em Canaã? O que seria de Davi se não houvesse Golias? O que seria de Daniel se não houvessem os príncipes invejosos? E mais, o que seria de Jesus se não houvesse a morte?

Lucas 24;26 – Convinha que o cristo padecesse para que entrasse na sua glória.

Continuem a me difamar, caluniar, que Deus, pela sua infinita bondade, me abençoará cada vez mais.”