Predestinação (Fatalista) e a garantia da salvação eterna

INTRODÇÃO: Graça e paz povo de Deus. Este estudo tem por finalidade mostrar a diferença entre a Predestinação bíblica e a predestinação fatalista defendida pelos pseudos reformadores calvinistas.  A princípio os que creem na predestinação fatalista, acreditam que a salvação depende exclusivamente de Deus eliminando completamente o livre-arbítrio. A diferença entre ambas correntes teteológica se dão de forma ilustrativa e simples assim: Imagina uma pessoa se afogando em um rio sem saber nadar! ok? O calvinismo fatalista acredita que (exemplo) Deus joga a boia para salvar e o que está afogando não faz nada pois a boia sozinha irá abraçar este cidadão e ira resgata-lo. Já a outra corrente (Arminiana) acredita que Deus também joga a boia para salva-lo, porém este cidadão deve se agarrar a boia. Ou seja, o cidadão tem que fazer sua parte para ser salvo. Vamos lá!

 

PREDESTINAÇÃO BÍBLICA: A predestinação existe de fato! Deus é soberano sobre toda a história humana, e dentro desta predestinação estão coisas que jamais serão mudadas. Exemplo: Os períodos das alianças bíblicas, a chegada do tempo da graça, a vinda de Jesus com sua data marcada e conhecia pelo Pai apenas, A grande tribulação, o Milênio, O grande trono branco etc. Sempre que a palavra predestinação é citada ela está no plural! Isso deixa claro que os planos de Deus são de forma geral e não apenas a algum indivíduo (Rm 8:29-30 e Ef 1:5 e 11). Ou seja a predestinação não está condicionada a uma pessoa individualmente e sim a igreja, a Israel etc.

 

1 - UMA VEZ SALVO SALVO PARA SEMPRE?  Adão foi criado perdido ou salvo? Resposta: Salvo! Depois que pecou entrou na classe dos que precisavam de salvação (Rm 3:23). Inclusive foi feita a eles, Adão e Eva uma promessa de redenção extensiva a todos nós: E eu colocarei inimizade entre ti e a mulher, entre a tua semente e a sua semente; ela te ferirá a tua cabeça e tu lhe ferirá o calcanhar (Gn 3:15). Se a predestinação fatalista fosse verdadeira Adão não podia ter pecado ou caído pois ele e sua esposa nasceram salvos.

 

2 - Deus instruiu Adão e Eva a não pecarem e os alertou das consequências da desobediência. Eva então iludida pela serpente pecou e ainda levou seu esposo a pecar. Depois aparece Deus em cena e pergunta:  ...tens tu comido da árvore da qual te ordenei que não comesse? (Gn 3:11). Deus então considerando a desobediência de Adão traz sobre ele e sobre todos seu julgamento. Baseado em que? Na atitude de Adão e Eva! Logo a desobediência de Adão e Eva resultou nas consequências e não somente no querer de Deus. Veja Deus responsabilizando Adão: E a Adão ele disse: Porque tu escutastes a voz de tua mulher, e comeste da árvore, da qual, eu te ordenei dizendo: Tu não comerás dela, amaldiçoada é a terra por tua causa... (Gn 3:17). Segundo o calvinismo fatalista, Deus criou Adão e o predestinou a queda? Logo como responsabilizar o homem se ele já foi criado com essa finalidade? Não, de forma alguma! Deus orientou Adão, explicou as consequências do pecado e depois trouxe juízo sobre a desobediência de Adão. Ou seja como negar aqui a existência do livre-arbítrio? Só um cego poderia fazê-lo! 

 

3 - Vamos analisar este Deus que é o mesmo ontem, hoje e eternamente (Hb 13:8) Este Deus que não tem mudança e nem sombra de variação (Tg 1:17). Veja no episódio de Caim e Abel (Gn 4:1-7). Ambos prestam um culto a Deus. Abel e sua oferta são aceitos, mas Caim e sua oferta são rejeitados! Caim se ira e cai seu semblante. Deus vem até ele e lhe dá uma instrução: Se tu fazes bem, não será aceito? E se não fazes bem, o pecado jaz à porta. E para ti será o desejo dele, e tu governará sobre ele (v.7). Veja que nesta instrução de Deus há uma situação em que a decisão não é de Deus e sim de Caim. Caim, ignora a instrução de Deus e comete o primeiro homicídio da história da humanidade. Então aparece Deus e lhe pergunta: ... Onde está Abel, teu irmão? E ele disse: Eu não sei; sou eu guardador do meu irmão? (GN 4:9). Então Deus revela a Caim que sabia de tudo e Deus diz: ... O que tu fizeste? A voz do sangue do teu irmão clama a mim desde a terra (GN 4:10). Então baseado na desobediência a instrução Divina vem a sentença mostrando que a responsabilidade era inteira de Caim. A bíblia diz: E agora (nao antes) tu és amaldiçoado desde a terra, que abriu a boca para receber o sangue do teu irmão da tua mão; (Gn4:11). Como explicar calvinistas as decisões tanto de Adão e de Caim que foram os reais motivos do juízo de maldição sobre ambos? Como não aceitar o poder de decisão, a saber o livre-arbítrio?

 

4 - No próximo exemplo quero aqui mostrar uma ação do Espirito de Deus tentando convencer o homem de seus pecados e não obtendo êxito. Em seguida vem o juízo Divino. Trata-se da história do dilúvio. A terra estava corrompida e esta atitude universal causou em Deus arrependimento (Gn 6:5-6). Aqui já começa, a atitude do homem causando tristeza em Deus. Se Deus os criou para esse fim, por que isso causaria tristeza e arrependimento em Deus? Ué Deus cria uma situação própria para o deixar triste? Não te parece isso incoerente? Claro que o é! Aparece em cena Noé. Esse homem achou graça diante de Deus e recebeu de Deus o plano de escape que era a construção de uma arca e também um ministério de pregação da palavra de Deus (2 Pd 2:5). Com qual fim? Salvar alguém com certeza! Em Gn 6:8, apenas Noé achou graça diante dos olhos do Senhor; logo sua família fora salva por meio da sua pregação o qual ao ouvir essa mensagem fora salva (Gn 7:3). Veja que há um momento que a bíblia diz que o Espírito de Deus não iria mais contender com os homens (Gn 6:3). O que isso significa? Simples, significa que o Espírito de Deus estava buscando atingir a consciência dos homens levando-os ao arrependimento e não estava tendo êxito! Pergunto: Porque da insistência do Espírito se, conforme os calvinistas, Deus criou as pessoas para irem, ou para o céu, ou para o inferno? Ué Deus cria pessoas com o destino pré-estabelecidos para irem ao inferno e ainda insiste com essas pessoas para mudarem? Mais uma vez é muito incoerente você não acha?

 

5 - Veja no livro de Ezequiel um exemplo nítido de livre-arbítrio (poder de decisão/escolha). Em Ezequiel 3:18-21, temos um belo exemplo disso. Deus mostra ao atalaia sua responsabilidade como portador da palavra de Deus. Então Deus diz: Se você vê o ímpio no seu caminho e não o alerta e ele morre no seu pecado, então da sua mão requererei o sangue desse ímpio. Mas, se esse ímpio se converter do seu mal caminho, então você o livraste. Semelhantemente se você ver um justo e este se desviar dos seu caminho, tu deve alertá-lo, se ele se desviar do erro então o livraste. Agora porém, se você ver o justo se desviar do caminho bom e você não o alertar e ele morrer no seu pecado, então o Senhor requererá da mão do atalaia o sangue desse justo. Vamos analisar: Se Deus envia o pregador com uma mensagem dando ao homem o poder de decidir seu futuro como pode ele predestinar o futuro dos homens? E pior, como colocar na conta do atalaia a responsabilidade do destino eterno das pessoas se Deus já de antemão os criou com o futuro eterno pré-definido? Mais uma vez não te parece incoerente? Claro que sim. E o que não fala de Jonas, o qual levou uma mensagem aos ninivitas e eles se arrependeram então baseado nesta atitude nacional Deus retirou sua sentença (Jn 3:9-10).

 

6 - Aqui há alguns que dizem o seguinte: Jonas foi obrigado a cumprir seu chamado, logo foi a vontade de Deus que prevaleceu e nao a de Jonas. Sim, é verdade, maa isso estaria no campo do chamado e não no campo da salvação. Isso diriamos também de Paulo que disse o seguinte: Porque, embora eu anuncio o evangelho, não tenho de que me gloriar, pois essa necessidade é colocada (imposta) sobre mim; sim, ai de mim, se eu não pregar o evangelho (1 Cor 9:16). Não é muito familiar a Jonas? Mas quando Paulo fala da salvação ele diz o seguinte: Não que a tenha alcançado (ressurreição) ou seja perfeito; mas prossigo para alcançar aquilo para o que fui também alcançado por Jesus Cristo (1 Cor 3:12). Paulo trata seu chamado como uma obrigado e a salvação como algo a ser conquistado no sentido é claro, dele continuar respondendo a graça que de graça lhe oferecido por meio do Salvador Jesus. Paulo deixa claro: Não que tinha alcançado.... mas prossigo para alcançar... está muito claro você não acha? Em outra parte Paulo diz: Combati o bom combati, acabei a carreira, guardei a fé. Desde agora, a coroa da justiça me está guardada, a qual o Senhor justo juiz, me dará naquele Dia; e não somente a mim, mas também a todos os que amarem a sua vinda (2 Tm 4:7-8). Aqui Paulo diz que após combater o bom combate ... então agora e não muito antes, agora ele tem a certeza de que receberá a coroa da justiça. Há dúvidas?

 

7 - Vamos entrar agora no Novo Testamento: Em Fp 2:13 está escrito: Porque Deus é o que opera em vós tanto o querer como o efetuar, segundo a sua vontade. Certa vez diante de um amigo calvinista, ele me disse: Não está escrito que Deus opera em nós tanto o querer como o efetuar? Eu disse: sim, claro, então ele replicou: como então você tem vontade própria? Ao que eu lhe respondi: Concordamos que toda obra de salvação que há em nós depende da ação graciosa do Espírito Santo em nossas vidas. A regeneração, a santificação, o novo nascimento, a fé, o temor, além é claro do fruto do Espírito conforme Gálatas 5:22-23 não depende nós e sim do Espírito Santo. Então eu citei dois texto da palavra de Deus. O primeiro diz assim: ... mas enchei-vos do Espírito (Ef 5:18). Em seguida, citei o seguinte versículo: Não apagueis o Espírito (1 Ts 5:19). Então concluí: Toda operação em nós depende do Espírito Santo em nossas vidas, a começar da salvação pois é o Espírito Santo quem nos convence do pecado (Jo 16:8). É Ele quem realiza toda obra em nós! Porém, é nossa obrigação SE ENCHER DELE, e nossa responsabilidade NÃO APAGA-LO de nossas vidas. Esse amigo calvinista me perguntou: Então você acha que é possível apagar o Espírito? eu disse: Não sou eu quem diz isso e sim a bíblia! Se está escrito: Não apagueis o Espírito é porque Ele poder ser apagado, é obvio! Assim como o Espírito pode ser resistido (At 7:51). NÃO É DEUS QUEM TE ENCHE, É VOCÊ QUE TEM SE ENCHER. POR ISSO A PALAVRA VEM DE FORMA IMPERATIVA DIZENDO A NÓS: ENCHEI-VOS!

 

8 - A partir desse ponto citado no ponto (7) é possível uma pessoa apagar a operação do Espírito em sua vida. Logo tal pessoa ¨salva¨ pode perder a salvação! Isso prova é claro, que essa predestinação fatalista desses pseudos reformadores é um equívoco. Mas seria muito simples dizer apenas isso. Por isso vamos mostrar apoiado nas Escrituras toda essa ideia. Para tanto, vamos analisar o texto de Hebreus 6:4-6 que diz: Porque é impossível que os que uma vez foram iluminados, e provaram o dom celestial, e se fizeram participantes do Espírito Santo, e provaram a boa palavra de Deus, e os poderes do mundo que há de vir, e depois caíram, sejam outras vez renovados para arrependimento; visto que estão crucificando de novo o Filho de Deus, e expondo-o à vergonha. Agora vamos a uma análise minuciosa deste texto! Este texto fala de pessoas que foram ILUMINADAS. Afinal o que isso significa? Se lermos 2 Cor 4:4 vemos que o diabo cega o entendimento das pessoas para que o evangelho DA LUZ não resplandeça no entendimento das pessoas. O evangelho tem esse poder de iluminar a compreensão das pessoas. Paulo orava para que os olhos do entendimento dos irmãos em Efésios fossem iluminados (Ef 1:18 leia também Lc 24:45). Uma pessoa iluminada é uma pessoa que obteve a compreensão plena da pessoa e obra salvífica de Cristo no calvário. Mas o mais interessante é o que vem a seguir desta iluminação! Tal pessoa de quem o escritor de Hebreus se refere foi iluminado de tal forma que tornou-se participante do Espírito Santo. Deixa eu explicar melhor isso. A palavra de Deus quando guardada te faz ser amado de Deus, também prova seu amor por Deus, mas além disso tudo te faz participante do Espírito Santo. Vamos para João 14:21 que diz: Aquele que tem os meus mandamentos e os guarda, esse é que me ama; e aquele que me ama será amado de meu Pai, e eu me o amarei, E ME MANIFESTAREI A ELE. e nos verso 23c diz: ... E FAREMOS NELE MORADA. Esses dois versículos deixam claro que a Palavra de Deus quando guardada nos faz participantes dessa promessa linda que é ter a presença do Espírito Santo em nossas vidas. Assim somos participantes do Espírito. Aproveito para dizer que é impossível um genuíno avivamento sem a Palavra de Deus (Leia At 10:34 e 44). Este cidadão de Hb 6:4 em diante, tem esse perfil! Ele foi iluminado pela Palavra de Deus e se tornou participante do Espírito e também é claro dos poderes do mundo que há de vir, ou seja somente um salvo pode participar das promessas relacionada a escatologia (as coisas futuras). Provar o dom celestial (Hb 6:4 - verbo grego Gomai) também citado Hb2:9. Os calvinistas alegam provar o dom celestial, é apenas degustar, porém o mesmo verbo grego se repete em Hb 2:9 mostra que Jesus provou de fato a morte por nós. Logo essa segunda referência aniquila quaisquer tentativa de dizer que o cidadão de Hb 6:4-6 não fora o cristão genuíno. Mas vamos lá! Esse cidadão recaiu! o que significa recair? Como citado anteriormente, uma pessoa pode apagar o Espírito de sua vida (1 Ts 5:19). Quando isso acontece, toda a ação do Espírito na vida da pessoa é cessada! Toda obra de transformação divina em nossas vidas é realizada pelo Espírito Santo, logo se O apagamos, suas atividades são neutralizadas. Ao longo da bíblia vemos o Espírito de Deus sendo resistido (Gn 6:3 e At 7:51); aqui porém entendemos que isso vai além da resistência, aqui o Espírito está apagado da vida e uma pessoa. Conheço caso em que pessoas começaram a estudar faculdades como filosofia e psicologia e ao longo de seus cursos se apostataram da fé. Não que essas faculdades seja responsáveis por isso, porém uma pessoas que receberá ideias contrárias a sua fé, devem estar convictas de sua fé bem como possuírem experiências pessoais com Deus. Caíram aqui, não significa que a pessoa se desviou do evangelho cometendo algum pecado como vemos muitos desviados por ai. Não, aqui é muito diferente! Se cair fosse apenas desviar ou sair da igreja, o filho pródigo não poderia voltar para a casa do Pai (Lc 15:11-24). Aqui significa que esta pessoa caiu de sua iluminação, ou seja, essa pessoa rejeitou intelectualmente a obra de salvação a qual o Espírito de Deus um dia a convenceu. Então essa pessoa passar a pisar o Filho de Deus que outrora ele pregava e ensinava. Cristo é o único caminho que leva o homem a Deus. Se o negamos, estamos descartando o único acesso a Deus. Logo o que resta? Absolutamente mais nada! Se eu nego o único acesso a Deus torna impossível ir até Deus! É como seu quebrasse uma ponte que liga de uma a outra extremidade de um rio de larvas e ainda sim, quisesse chegar do outro lado; é simplesmente impossível. Por isso esse texto deixa claro que aqueles que foram iluminados e caíram, é impossível serem renovados para o arrependimento, afinal é o Espírito que gera o arrependimento, logo não há mais essa ação divina no interior desta pessoa. Esse texto deixa claro que uma pessoa salva pode perder a salvação. Diferente do conceito pseudo reformador calvinista fatalista de que uma vez salvo, salvo para sempre, esse conforto, conhecido como segurança da salvação eterna, é muito perigoso. 

9 - ROMANOS 9:22-23, ANALISANDO OS VAZOS PREPARADOS PARA A IRA E OS VAZOS DE MISERICORDIA QUE PARA GLÓRIA DANTES PREPAROU. Vamos ao texto antes: E Deus, disposto a demonstrar a sua ira e dar a conhecer o seu poder, suportou com muita paciência os vasos da ira, preparados para a destruição. para que ele também desse a conhecer as riquezas da sua glória nos vasos de misericórdia, que antes ele já preparou para a glória. Se não tivermos uma interpretação clara deste texto cometemos dois erros grotescos. 1 - Chamamos Paulo de contraditório e 2 abraçamos e predestinação fatalista que demonstra um Deus duvidoso em seu amor. Vamos a análise: Para tal quero citar um texto sobre vasos e como ser um vaso nas mãos de Deus. 2 Tm 2:20 e 21 diz assim: Ora, numa casa não há somente vasos de ouro e de prata, mas também de madeira e de barro; alguns para honra e outros para desonra. Portanto, SE ALGUÉM SE PURIFICAR DESTAS COISAS, SERÁ VASO PARA HONRA,  santificado e idôneo para uso do Mestre, e preparado para toda boa obra. Este texto deixa claro que numa casa há todo tipo de vaso, vasos de desonra e vasos de honra!  O texto porém, deixa claro que a condição para ser vaso de honra ou de desonra depende não apenas de Deus, mas também da atitude, da escolha do indivíduo! No texto de Romanos 9:22-23 Vasos para a ira jamais pode ser interpretado da forma como se Deus os tivesse preparados para o inferno! Isso seria contraditório com os próprios escritos de Paulo. O texto também não diz que Deus foi quem os preparou e sim que são vasos preparados para a ira dando a entender que eles a si mesmos se prearam para seu devido fim. Para que essa ideia tenha apoio, se faz necessário entendermos o contexto geral do capítulo 9 de Romanos. Em Romanos 9:32 deixa claro o motivo de Israel ter alcançado a lei da justiça Divina e ter sido quebrado por Deus! O motivo foi não buscarem a Deus pela fé, por isso tropeçaram. De quem foi a responsabilidade do tropeço e da quebra de Israel? De Deus ou do seu povo? Claro que do seu povo (Rm 9:32-33; Rm 11:20). Aqui vemos não apenas um vaso rejeitado e sim uma nação! Por isso Jesus falava por parábolas e lhes encobria as coisas cumprindo Is 6:9-10 e João 12:38-40. A incredulidade é justamente o contrário da fé e sem ela, a fé, é impossível agradar a Deus (Hb 11:6). Em Romanos 9:11-16 fala que Deus elegeu de antemão a Jacó e rejeitou Esaú sendo que ambos nem ao menos tinham nascido e ser quer tinham feito bem ou mal. Primeira coisa a se entender aqui é que se trata de eleição por um propósito no plano Divino através dos séculos. Deus em sua presciência e Onisciência formaria uma nação (Israel) e Esaú era leviano e Deus em sua capacidade de saber de antemão todas as coisas não poderia deixar que Esaú que era profano e fornicario fosse o próximo patriarca depois de Isaque (Hb 12:16). Por isso ainda no ventre Deus já havia pré determinado sua ação eletiva desde o ventre dizendo que o serviria o menor (Gn 25:23). Como Deus poderia deixar Esaú ser o líder, sucessor de Isaque sendo que ele nem se quer tinha temor a Deus? Então a eleição de Deus aqui, é sim pré-determinada por Deus no quesito eletivo, no plano de formação da nação de Israel e não salvação da alma. Mas é claro que eu não vou te deixar sem um texto sobre eleição relacionada a salvação! Vamos lá: PORTANTO, IRMÃOS, PROCURAI DILIGENTEMENTE FIRMAR O VOSSO CHAMADO E ELEIÇÃO; PORQUE, SE FIZERDES ISSO, JAMAIS CAIREIS. PORQUE ASSIM UMA ENTRADA VOS SERÁ AMPLAMENTE CONCEDIDA AO REINO ETERNO DE NOSSO SENHOR E SALVADOR JESUS CRISTO (2 Pd 1:10-11). Aqui sim estamos tratando o tema salvação! Eleição: Eu pergunto: o presidente do Brasil será reeleito? a resposta é simples! Isso dependerá de suas atitudes, só assim ele poderá se firmar no poder! Ele não foi eleito por vontade própria e sim pela vontade do povo. Quando chegar as reeleições e ele provar que seus planos foram a solução que esperávamos logo as pessoa repetirão seus votos e ele será mais uma vez eleito para os próximos 4 anos. Isso é fazer firme sua eleição dentro da vocação que o presidente tem de administrar a nação! Assim também fomos nós, eleitos não por voto popular e sim de Deus que nos elegeu Nele. Quando o texto diz que devemos fazer firme cada vez mais a vocação e a eleição, pois assim será concedida a entrada no reino dos céus, significa que precisamos manter aquilo que Deus nos deu. Diferente do pensamento calvinista de que se alguém teve um encontro verdadeiro com Cristo esse alguém já está garantido.
 
No capítulo 11 de Romanos Paulo inicia este capítulo dizendo que Israel não foi rejeitado, porém somente um remascente será salvo pois

 

10 - ANALIZANDO ROMANOS CAPÍTULO 11:1-4 Paulo fala que Deus não rejeitou seu povo, ou seja, a salvação não é negada aos israelitas, porém, Deus deixa claro que Ele reservou alguns para Si. A explicação, ou a forma criteriosa da escolha de Deus,  está no exemplo que aconteceu no período do profeta Elias quando a maioria dos profetas se corromperam dobrando seus joelhos diante de Baal. Como foi esta escolha? Foi uma escolha simplismente predestinada como asseguram os fatalistas? Vejamos o versículo na íntegra: Mas o que lhe diz à resposta de Deus? Eu reservei para mim sete mil homens, QUE NÃO DOBRARAM OS JOELHOS DIANTE DA IMAGEM DE BAAL (v.4). Veja que nesse versículo deixa claro que a escolha divina está pautada em uma atitude: NAO DOBRARAM OS JOELHOS DIANTE DA IMAGEM DE BAAL. No versículo adiante, há uma continuidade interessante, Paulo diz: Assim, então, também no tempo presente há um remanescente de acordo com a eleição de graça (v.5). Isso significa que a eleição da graça funciona da seguinte maneira: Deus elege aqueles que não se prostam diante do pecado, antes matem-se de pé diante de Deus e de sua vontade! É isso que o texto que dizer! Os versículos adiante dizem que é pela graça e não por obras que somos, salvos, eleitos! O que isso que dizer? Contextualizando Rm 11 vemos que o motivo prinipal da quebra de Israel como um todo, não foi simplismente a escolha antecipada de Deus e sim conforme está escrito no versículo 20 que diz: Bem, por sua incredulidade foram quebrados... . Ou seja, a incredulidade dos israelitas foi o motivo de Deus os quebrar! Então está claro que a escolha seletiva de Deus sempre está pautada na decisão humana em querer ou não a graça que lhe é oferecida de forma univeral. Então entendemos os demais versículos que dizem que Deus lhes deu espírito de sonolência (v.8) endurecimento (v.9). 

Para concluir duas coisas interessanates: 1 - Paulo incitava o ciúme nos israelitas para ver se salvava alguns deles: para ver se de alguma maneira eu posso provocar ciúmes aos que são da minha carne e salvar alguns deles (v.14). Aqui vemos uma atitude de uma pessoa que não acredita na predestinação fatalista. Como provocar ciúmes em um povo que não teria a menor possíbilidade de seem salvos? Mesmo sabendo que por incredulidade o povo fora quebrado, Paulo sabia que alguns no entanto, poderiam aceitar a fé e serem eleitos. No versículo 21 diz: Porque Deus não poupou os ramos naturais, cuida para que ele não poupe a ti também. Isso é um alerta! E deixa claro uma condição para a salvação: CUIDA PARA QUE ELE NÃO POUPE A TI TAMBÉM. Está muito claro que se não nos cuidarmos serem de igual modo quebrados! Muito claro! ja no versículo seguinte está ainda mais claro: Vê, pois, a bondade e a severidade de Deus. Para com os que caíram, severidade, mas para contigo, a bondade, SE PERMANECERDES NA SUA BONDADE, DO CONTRÁRIO, TU TAMBÉM SERÁS CORTADO. Ora, está muito claro aqui a sua escolha, sua decisão e consequentemente seu destino! Se somos salvos independente de minhas escolhas, porque então esta advertência? Ficaria sem sentido você não acha? Está ameaça deixa claro de sua responsabilidade quanto a sua salvação! E digo mais: Isso implica no fato de que se você não permanecer na bondade Deus você será cotado! É você quem tem que permanecer! Veja o versículo adiante: E eles, também, se não permanecer na incredulidade, serão enxertados; pois Deus é capaz de enxertá-los novamente (v.23). Pelo amor de Deus, se você não entender isso não sei mais o que dizer! Este versículo dixa claro mais uma vez que esse povo que está cortado, se eles mudarem sua atitude de incrédulos para crentes, eles revertem sua situação de quebra e rejeição para uma plena aceitação. Foram quebrados por sua incredulidade e serão enxertados novamente se crerem. Aceito ou rejeitado é uma condição, PERMANECER OU NÃO! 

CONCLUSÃO: Deus não é um Deus que faz acepção de pessoas (At 10:34, Rm 2:11, Ef  6:9, Cl 3:25, Tg 2:1 e 9, 1 Pd 1:17,Dt 10:17, 2 Cr 19:7 e Is 47:3) por isso o versículo 32 de romanos 11 diz assim: PORUQE DEUS ENCERROU A TODOS NA INCREDULIDADE, PARA QUE ELE PUDESSE TER MISERICÓRDIA SOBRE TODOS. ISSO NÃO QUER DIZER QUE DEUS IRÁ SALVAR TODOS OU QUE SEJA UNIVERSALIDADE COMO DIZEM ALGUNS CALVINISTAS, ISSO SIMPLISMENTE SIGNIFICA QUE O AMOR DE DEUS É TODOS E SOBRE TODOS OS QUE CREÊM. Rm 3:23 DIZ QUE TODOS PECARAM E DESTITUÍDOS ESTÇAO DA GLÓRIA DE DEUS. A ORDEM DO MESTRE É: IDE E PREGAI O EVANGELHO A TODA A CRIATURA, QUEM CRER E FOR BATIZADO SERÁ SALVO, MAS QUEM NÃO CRER SERÁ CONDENADO (Mc 16:15).

O GRANDE PERIGO DESTA DOUTRINA CALVINISTA É A FALSA SEGURANÇA PROPORCIONADA POR ESTA DOUTRINA. MUITOS ESTÃO SUICIDANDO-SE, E ATÉ PASTORES POR AI, ESTÃO DIZENDO QUE TAIS PESSOAS ESTÃO NA GLÓRIA, OUTROS JÁ ATÉ DESISITIRAM DE VIVER UMA VIDA SANTA E ESTÃO SE ENTREGANDO AO VINHO E DEMAIS ATROCIDADES POR SE SENTIREM SALVOS MESMO ESTANDO NO PECADO. AREEPENDA-SE DESTA MALIGNIDADE E SE CONVERTA AO SENHOR QUE É GRANDIOSO EM PERDOAR (iS 55:7).